Cerveja Sol começa a ser produzida com energia solar no Brasil

0

Em novembro deste ano as cervejas Sol, pertencente ao grupo Heineken no Brasil, passaram a ser fabricadas a partir da utilização de energia solar.

O uso de energia solar em suas unidades de Ponta Grossa – PR e Jacareí – SP, faz parte da estratégia de sustentabilidade do Grupo, e tem como objetivo a redução da emissão de gás carbônico (CO2), em toda cadeia de produção e tem como principal meta atingir todas as cervejarias pertencentes ao grupo, no território brasileiro, até 2023.

A partir desta segunda quinzena de dezembro, em todas as embalagens e demais peças de comunicação de cervejas Sol distribuídas para comercialização, será possível encontrar a assinatura “Produzida com energia solar”.

A estratégia da Heineken

linda garota bronzeada em oculos de sol pretos passando o dia de verao em um restaurante ao ar livre mulher loira rindo usa acessorios dourados sorrindo durante o descanso no cafe 197531 8751

Com a utilização de energia fotovoltaica, a marca passa a propor um novo posicionamento o “Taste the Sun”, em tradução livre, Prove o Sol, que tem como objetivo “conectar as pessoas e consumidores à energia positiva do sol , inspirando-as  a aproveitar o poder que ele tem de reenergizar qualquer ambiente ou ocasião. 

Desta forma, a produção da marca no Brasil, utilizando fonte de energia solar, é a tangibilização desse posicionamento, reforçando-o como uma iniciativa que vai muito além da comunicação, além de contribuir para as metas de sustentabilidade do Grupo” Afirma Guilherme Retz, que é gerente de marketing das marcas premium da cervejaria no Brasil.

A estratégia da Heineken não para por aí, é possível contar, também, com o “Drop the C” (Largue o C), – em alusão ao CO2 – que trata justamente do processo de redução na emissão de CO2.  Segundo Ornella Vilardo, que é gerente de sustentabilidade do grupo no Brasil, essa estratégia faz parte do Movimento Mais com Menos, promovido pelo grupo e que direciona as ações de sustentabilidade visando diminuir os impactos negativos e trazer mais resultados positivos.

A cerveja Sol não é produzida apenas no Brasil, e em outros lugares como a cervejaria do Grupo na Holanda, que abastece países como reino Unido, Austrália, África do Sul, Alemanha, Espanha e Finlândia, a sua produção já é feita com energia solar, o que demonstra a características de ampliação do projeto e das estratégias da empresa.

O movimento mais com menos

O Grupo Heineken possui uma estratégia de sustentabilidade global conhecida como “Brew a Better World” (Prepare um Mundo Melhor) e que guia todas as ações da empresa em todos os lugares onde ela está presente.

Desta forma, o Movimento Mais com Menos, que faz parte e é estruturado com base nessa estratégia global, trabalha a questão da sustentabilidade em 6 principais pilares:

  1. Consumo Responsável;
  2. Saúde e segurança;
  3. Crescer com as comunidades;
  4. Sustentabilidade na cadeia de fornecimento;
  5. Redução nas emissões de CO2;
  6. Proteção dos recursos hídricos.

O mais com menos diz respeito, à intenção da marca em gerar reflexões sobre como  fazer sempre mais, com menos impactos negativos, gerando, portanto, impactos e resultados positivos.

As empresas na corrida por sustentabilidade

A empresa Heineken não é a única a levar a frente projetos sustentáveis para diminuir os impactos negativos de suas ações sobre o meio ambiente, muitas outras empresas e corporações passaram a olhar para essa questão. 

Este é um movimento global, que está presente nos debates das empresas desde o início de 2020 e diz respeito aos sinais de que a degradação e a exploração do meio ambiente, que provoca fenômenos como o efeito estufa, são tão graves que é preciso levá-las a sério, pois isso põe em risco o capital financeiro dessas empresas.

O que de fato deu início a essa corrida são as urgências climáticas, e como elas afetam os negócios. O aumento na incidência de furacões, grandes chuvas, incêndios de proporções avassaladoras, tornam evidentes os riscos incalculáveis que essas empresas podem correr.

É correto afirmar que o capital não convive bem com incertezas de ganhos, então as ações em direção à sustentabilidade se tornaram obrigatórias, e as empresas precisam repensar e reformular sua atuação e sua gestão, incluindo, portanto, a sustentabilidade nas suas estratégias de negócios.

Esta é uma questão que afeta a todos, e as grandes empresas e corporações, que mais impactam o meio ambiente, precisam tomar essa responsabilidade para si e/ou serem responsabilizadas, para que construam maneiras e possibilidades para que suas ações não acabem com o que resta do planeta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.