Atuação conjunta da Saúde e Educação garante controle das medidas de prevenção à Covid-19 em escolas

0

Porto Alegre

Alex Rocha/PMPA
EDUCAÇÃO
Para agilizar o atendimento a representantes das escolas, foi criada a Central Escolas

Desde a retomada das aulas presenciais na Capital, as secretarias municipais de Saúde e Educação têm atuado de forma conjunta na prevenção da Covid-19. Uma das medidas adotadas pelas pastas foi a articulação de uma rede de contatos para sistematizar informações visando ao atendimento em tempo oportuno às demandas escolares, seja por orientações, seja por subsídios para o enfrentamento da pandemia em ambiente escolar. Nessa articulação, Saúde e Educação se responsabilizaram por ações específicas.

Para agilizar o atendimento a representantes das escolas, foi criada a Central Escolas. Por meio de Whatsapp ou ainda, quando necessário, por telefone e de forma presencial, este veículo tem disseminado, com a máxima brevidade, conhecimento e orientações. Também cabe à Central realizar o primeiro atendimento quando da identificação de casos suspeitos ou confirmados de infecção entre funcionários e/ou alunos.  

Pela Saúde, Atenção Primária e Vigilância em Saúde têm organizado, de forma conjunta, as ações de forma coordenada com a Smed as ações enfrentamento à doença. Entre elas está a testagem por RT-PCR de todos os contactantes próximos dos casos positivos nas escolas, em unidades de saúde de referência ou em laboratórios conveniados. Essa testagem visa à confirmação ou o descarte de surtos. 

Desde o início do trabalho, foi identificado pelas equipes que atuam na Central Escolas que a maioria absoluta das unidades monitoradas aderem de forma livre e esclarecida ao proposto pela SMS, o que tem contribuído para o êxito das ações e o efetivo controle da disseminação do vírus nas dependências escolares. No entanto, também foram identificadas instituições que têm se configurado como um desafio na construção de respostas céleres às ocorrências. Dados como informações tardias ou incompletas, recusas em realizar coletas por parte de funcionários e alunos, manutenção de casos suspeitos ou confirmados da doença na escola foram registrados, ocasionando, na última semana de novembro, suspensão de atividades de uma escola de educação infantil no bairro Ruben Berta.

A técnica da Vigilância em Saúde Letícia Tonding destaca que a Central Escolas tem atuado de forma parceira com a comunidade, levando informação para a construção de enfrentamento conjunto a situações de risco à saúde da população, no entanto, em casos limite como o identificado, é necessário lançar mão de todos os expedientes legais para garantir a segurança da comunidade. “Pedimos a todos que cumpram com o estabelecido pelas autoridades sanitárias da cidade para que possamos evitar a reprodução de situações que, ao trazer risco à comunidade, impliquem em medidas coercitivas”, enfatiza.   

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre
Texto, edição e imagens: Equipe Prefeitura Municipal de Porto Alegre