Fim de Ano x Pandemia: Recomendações de festas virtuais

0

Desde o início da Pandemia, as recomendações das Organizações de Saúde são para que as aglomerações sejam evitadas. Foram adotadas medidas de distanciamento social em todos os países.

O primeiro lugar no mundo que deixou os brasileiros em mais alerta para o distanciamento foi a Itália. Antes de chegar ao Brasil, a Covid matou milhares de italianos, e deixou a população apavorada e em completo distanciamento.

O que víamos por aqui eram pessoas em suas sacadas e varandas cantando ou acenando para seus vizinhos. Depois que chegou por aqui, nós passamos pelo mesmo processo. Devido ao negacionismo e à fragilidade das ações do governo, as medidas de distanciamento surtiram pouco efeito, pois não foram obedecidas como se pedia a OMS.

O resultado dessa falta de educação brasileira é o prolongamento da crise e o elevado número de mortes. Agora que se aproxima o fim do ano, as preocupações das organizações mundiais aumenta.

Numa época em que as famílias costumam se reunir e congregar, as recomendações são para que isso seja feita de forma remota, com festas virtuais. Isso é sugerido porque muitas famílias têm idosos, que fazem parte do grupo de risco. Os netos menores ao visitarem os avós podem contaminá-los, tendo em vista que carregam alta carga viral.

Cada família deve se organizar para evitar que o vírus circule dentro de suas casas e deve lembrar que, apesar do esgotamento pessoal, a Pandemia ainda não acabou.