Revelados os vencedores do Prêmio Açorianos de Música

0

Porto Alegre

Juliano Ambrosini/Divulgação PMPA
Açorianos
Orquestra Villa-Lobos levou o prêmio Espetáculo do Ano com a produção Afrika

Os vencedores do Prêmio Açorianos de Música 2019-2020 foram revelados em cerimônia virtual neste sábado, 28. O evento ocorreu no palco do Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), sem presença de público, com transmissão pela TVE, pelo canal da Ufrgs TV no YouTube e na página da Coordenação de Música da SMC no Facebook. Os mestres de cerimônia Fernando Zugno e Negra Jaque convidaram os espectadores a acompanhá-los por um passeio pela Cidade da Música, que teve abertura com a exposição Mais tambor, menos motor. O trabalho reúne os artistas do Quilombo do Sopapo, com trilha sonora de Richard Serraria, marcando o encerramento do novembro Negro, um mês de debate sobre uma sociedade antirracista.

Divulgação / PMPA
CULTURA
Cerimônia virtual ocorreu no palco do Salão de Atos da Ufrgs, sem presença de público

Na cerimônia, foram anunciados os álbuns, compositores, intérpretes e instrumentistas vencedores nas categorias Música Regional, Música Popular Brasileira, Música Erudita, Música Instrumental e Música POP. Também foram entregues os prêmios Espetáculo do Ano, DVD do Ano, Projeto Gráfico, Melhor Álbum Infantil, Produtor Musical, Álbuns do Ano e Revelação do Ano. 

A realização do Prêmio Açorianos de Música é da Secretaria Municipal da Cultura, em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão da Ufrgs, através do Departamento de Difusão Cultural e do Salão de Atos e Ufrgs TV. 

Vencedores:

Compositores

POP

Tati Portela – Impermanência

Erudito

Dimitri Cervo – Música Sinfônica

Instrumental

James Liberato – Manacô 

MPB

Pedro Borghetti – Linhas de Tempo 

Regional

Carlos Roberto Hahn – Beira Mar, Beira Rio

Intérpretes

POP

Tati Portela – Impermanência

Erudito

Cintia de los Santos – Serenata

Instrumental

Elias Barboza – Sexteto Gaúcho 

MPB

Adriana Deffenti – Controversa 

Regional

Volmir Coelho – Beira Mar, Beira Rio 

Instrumentistas

POP

Matheu Correa – Meu Rock é Black (guitarra)

Erudito

Diego Grendene – O Clarinete na obra de Bruno Kiefer

Instrumental

Gambona Ventos do Sul – (guitarra)

MPB

Daniel Wolff – Iberoamericano 

Regional

Régis Reis – Vida e Verso

Discos

POP

Impermanência – Tati Portella 

Erudito

Plural – José Milton Vieira 

Instrumental

Beauty – João Maldonado 

MPB

Controversa – Adriana Deffenti 

Regional

Beira Mar, Beira Rio – Roberto Hahn e Volmir Coelho

Revelação

POP

Matheu Corrêa – Meu Rock é Black (compositor)

Erudito

José Milton Vieira – Plural como instrumentista

MPB

Glau Barros – Brasil Quilombo (intérprete)

Espetáculo

Orquestra Villa-Lobos – Afrika

Infantil

Musicards – Thiago Di Luca

DVD do ano

Glau Barros – Brasil Quilombo

Espetáculo do ano

Orquestra Villa-Lobos – Afrika

Melhor disco infantil

Musicards – Thiago Di Luca

Produtor musical

Matias Pinto – Sexteto Gaúcho

Produtor gráfico

Monema – Plano de Fuga e outros planos

Revelação

Matheu Correa – Meu Rock é Black

  

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre
Texto, edição e imagens: Equipe Prefeitura Municipal de Porto Alegre